12 de julho de 2010

163 - Adoptar um gel de banho natural


Lição de hoje: não ir à compras com pressa. Nada, nada ecológico...

Como estava com pressa e o nosso gel de banho estava no fim, quando vi o gel de banho zero % da Sanex - sem parabenos, sem corantes, numa recarga ecológica (-73% de plástico), com o rótulo ecológico europeu, nem pensei (ou olhei) duas vezes. E eu, que tinha dito - e escrito - que não comprava mais nada sem ler as letras pequeninas, agarrei-o e trouxe-o!!!


Só em casa é que me dediquei a ler as tais letras pequeninas...

Pontos positivos

- vem numa recarga, o que permite poupar os tais 73% de plástico (enchendo a embalagem do gel anterior, seja da sanex ou não...);
- não contém parabenos, nem corantes, nem phtalatos, nem phenoxyethanol, ...
- o rótulo ecológico europeu certifica, neste caso, que o gel causa um impacto mínimo nos ecossistemas aquáticos, cumpre os critérios estritos de biodegradabilidade e reduz os resíduos de embalagem;

Pontos nada, nada positivos...

- alguns dos ingredientes:

-- água (bom);
-- sodium laureth sulfate (ou SLES, que, juntamente com o sodium lauryl sulfate ou SLS, aparece muitas vezes como derivado de cocos, mas que, aparentemente, é sintetizado com derivados de petróleo. Apesar de as "entidades oficiais" afirmarem que o facto de ser potencialmente cancerígeno é uma lenda urbana, a verdade é que tem muitos efeitos secundários: causa irritação nos olhos, descamação do couro cabeludo (similar à caspa), irritações cutâneas, ...). A minha pergunta: como é que este ingrediente aparece num produto certificado com o selo ecológico europeu??? Não é prejudicial para o meio ambiente? Encontrei um relatório sobre o uso do SLES para limpar solos contaminados com petróleo. Isto poderá querer dizer que não é poluente? Quem for da área poderá ter a amabilidade de me explicar? Mas, mesmo que não seja poluente, o facto de ser prejudicial para nós não conta?!...
-- glicerina (espero que de origem vegetal, mas neste momento já não digo nada...);
-- cocamidopropyl betaine (nesta listagem aparece com aquele símbolo quadrado de cor laranja com uma cruz preta. É semi-sintético, derivado de óleos de coco... Aqui refere, por exemplo que é proibido - para cosméticos - no Canadá e é suspeito de "entoxicar" o ambiente!);
-- sodium choride (inocente);
-- coco-glucoside (inocente, mas parece que não há estudos);
-- parfum (natural???!!!...);
-- sodium lactate (inocente, a não ser que sejam veganos: é derivado do leite);
-- ácido lácteo (idem);
-- sodium benzoate (não é tóxico para o ambiente, mas aparecem as palavras cancro, neurotóxico, ... em estudo feitos em animais. Mais uma vez é proibido - para cosméticos - no Canadá...);

- eu também ia referir o facto de achar estranho o gel ser transparente. Aprendi a fazer sabonete e sabonete líquido com a Sylvia (o príncipio é o mesmo do gel de banho...) e o resultado é um líquido cremoso, de um amarelo apetitoso, mas nada transparente. Mas neste momento este pormenor já não me parece tão importante. O que me leva ao último ponto...


- a Sanex, que pertence à empresa Sara Lee, aparece em várias listas de marcas e empresas que testam em animais (aqui, aqui, aqui, só para referir algumas...)!!! Arghhhhhhh!!! E eu que, há anos, tenho o cuidado de não comprar produtos de marcas que testam em animais (antes de "só" comprar marcas ecológicas (...) até andava com uma lista actualizada na carteira, para tirar dúvidas)! Ahhhhhhhhh!!!! No relatório ambiental público da empresa não encontrei informação sobre este facto. Falam da água, dos desperdícios, de energia, das embalagens, mas nada sobre os animais.

Eu até tinha uma pesquisa feita sobre várias marcas ecológicas, naturais, biológicas (...) de gel de banho e afins, e também de várias lojas on-line que vendem produtos de limpeza pessoal amigos do ambiente, mas depois destes choques consecutivos, acho que hoje vou ficar por aqui.

Sugestão para as lojas virtuais: disponibilizem a ficha técnica dos vossos produtos porque, pelo menos eu, não compro mais nada sem saber o que representa cada ingrediente!

Vou - como bem sugeriu (no facebook) o Fernando Ramos - dedicar-me aos sabonetes... Perdi a minha confiança no rótulo ecológico europeu e estou seriamente a pensar mudar-me para o Canadá...

24 comentários:

  1. Olá.
    Encontrei este post no facebook. Compreendo perfeitamente este desapontamento. Tenho uma loja de produtos naturais à 2 anos, e durante este tempo tenho chamado constantemente a atenção para a leitura dos rótulos.
    Foi também com alguma surpresa que vi que tinha feito os workshops da Sylvia (eu também :D), mas em Lisboa.. Nada melhor do que começar a fabricar os nossos próprios cosméticos, mesmo que as primeiras experiências sejam desapontadoras.
    OS meus parabéns pelo blog, e continuação de bom trabalho. :)

    ResponderEliminar
  2. :( Pois é por isso que deixei de comprar esses produtos no supermercado, desde o dia em que levei a minha lista (dos testes em animais) e constatei que só a Beiersdorf (Nivea) é que não consta na lista. Apesar de ter-mos imensas marcas disponíveis nos supermercados a maioria pertence à mesma empresa, e é a isso que é necessário estar atento, pois a marca pode não aparecer na lista mas a empresa sim.
    Eu, descobri em Aveiro um senhor que faz produtos à base de sal (de Aveiro) e algas e são testados nele próprio, estou fã e recomendo, já não passo sem o exfoliante e o "creme", ainda não experimentei o perfume.

    ResponderEliminar
  3. A pressa é inimiga da perfeição. Também já me aconteceu. Mas sempre podes ir ao supermercado devolver o produto, aproveitando para dizer porquê. E, já agora, fica a sugestão de escreveres para a entidade certificadora do rótulo ecológico europeu. E para a Sanex...

    ResponderEliminar
  4. Olá, também ando a tentar alterar os meus hábitos e não comprar essas porcarias quimicas. Actualmente uso sabonete de glicerina. Tens alguma sugestão?

    ResponderEliminar
  5. Olá!
    Aprendi mais umas coisas hj a ler este teu post.
    Num site da Lifecooler li isto, que não sei se é ecológico, mas pelo menos é original, pode ser que te interesse, contudo o preço ....

    O meu amor é verde…

    "Se o seu mais-que-tudo é um acérrimo ambientalista, encontramos a jóia perfeita para lhe oferecer. Chama-se Growing Jewelry e é uma colecção de jóias orgânicas, feitas à mão, e cujos preços andam entre os 170€ e 350€. Criada pelo islandês Hafsteinn Juluisson, inclui, por exemplo, um anel de musgo que necessita de ser regado com regularidade. Se cuidar bem da sua jóia, ela poderá durar cerca de três meses. Esperemos que a sua relação dure um pouquinho mais…

    ResponderEliminar
  6. É triste! Mas foi como disse ontem, fazer compras torna-se um inferno e temos mesmo que saber fazer as nossas coisinhas em casa: é um momento de meditação, de prazer em fazer as nossas coisas, de sabedoria, pois sabemos tudo o que estamos a colocar no corpo, de partilha, pois podemos fazê-lo com o nosso mais que tudo, de calma, de bom aproveitamento de tempo... E sim, temos de estar com os olhos bem abertos, se não estamos bem tramadinhos! Como as empresas gostam de nos enganar!

    Topas

    ResponderEliminar
  7. Obrigada a todas pela vossa partilha e sugestões!

    Ana Cecília, correu mal alguma experiência em casa? Eu já repeti o bálsamo labial e a pasta de dentes e correu bem. Porque a surpresa em relação às oficinas?

    Andreia, podes partilhar o contacto desse senhor?

    Pois é, Monia... Uma das medidas deste mês é escrever cartas e já tenho uma lista delas (incluindo para a Sanex e para o "rótulo ecológico europeu")!!!

    Poupadinha, atenção com a glicerina: verificar se é de origem vegetal e se não têm outros ingredientes prejudiciais. E o sabonete de glicerina seca muito a pele. Há, por exemplo, sabonetes de azeite feitos por cá. Acho que se chamam Beija-Flor. Vou pesquisar sobre os sabonetes e depois escrevo sobre isso.

    A ecologia está - literalmente - na moda, Rosarinho. Parece uma ideia engraçada, mas cara...

    Agora é que disseste tudo, Topas!

    Bom fim-de-semana para todas!!!

    ResponderEliminar
  8. Mais um post que me lembrou de algo que já não faço há algum tempo, que é verificar os rótulos do que consumo (excepto na comida, que faço sempre)

    Em relação aos agentes do gel de banho (que também se aplica ao champô)... aconselho-a vivamente a procurar por um local que ainda venda o antigo "sabão azul e branco" artesanal. É o que uso para lavar o corpo, e como sabonete.

    Além de ter um aroma natural agradável, é feito artesanalmente por locais (supostamente, dependendo de onde compre) e faz muito bem à pele (o mesmo já não se pode dizer do cabelo, que fica seco)...

    ResponderEliminar
  9. A propósito de sabonetes fica aqui este site:
    https://sites.google.com/site/sabonetesmed/

    Tentei encomendar o de chocolate para experimentar mas estava esgotado.

    ResponderEliminar
  10. Joana, já uso sabão do tradicional nas limpezas e nas lavagens, ainda não o experimentei na pele! Se calhar, o vinagre atenua essa secura do sabão, porque funciona como amaciador. Eu uso-o sempre depois do champô (retiro o champô, fricciono o cabelo com o vinagre e passo por água) e o meu cabelo fico brilhante e desembaraçado!

    ResponderEliminar
  11. "Poupadinha", que aspecto delicioso têm estes sabonetes! Quando experimentares algum diz-me o que achaste.
    Eu estou inclinada a começar a "fabricar" os meus - aprendi com a Sylvia.

    ResponderEliminar
  12. boas, acho fantástico este tipo de atitude pro-ambiente! é realmente positivo para todos, e a troca de informação é de louvar =))
    mas agora pergunto-me, em relação ao livro "Sleeping Naked is Green" (ou podia referia outros inúmeros livros sobre ambiente..) será realmente "Green" editar o livro, fazer "mil" copias, incentivar as pessoas a comprar, e toda a logistica q envolve, etc... porque não disponibiliza-lo na net e incentivar sim, as pessoas a lê-lo? esse "Green" seria realmente "clean" =)
    beijos a todos e boa natura =)) Alexandre

    ResponderEliminar
  13. Alexandre, tenho também tentado reduzir o meu impacto a esse nível, voltando a tirar o cartão da biblioteca (http://365coisasquepossofazer.blogspot.com/2010/01/tirar-o-cartao-da-biblioteca.html), comprando só uma revista por mês (http://365coisasquepossofazer.blogspot.com/2010/01/comprar-so-uma-revista-por-mes.html), decidindo plantar uma árvore por cada livro que comprar (http://365coisasquepossofazer.blogspot.com/2010/02/plantar-uma-arvore-por-cada-livro-que.html), ... mas confesso que não consigo ler um livro no computador!
    Mas é, sem dúvida, uma questão pertinente.
    obrigada pelo apoio!
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  14. acabei de responder há minha duvida do meu comentário..obrigado(é o que dá andar a cuscar em ordem descendente)
    é realmente um nunca parar de aprender no seu blog..sinto-me mesmo uma tonta, afinal é tão facil ser-se mais consciente, o que é preciso é um pouco de paciencia e "perder" tempo(mas ganha-se noutras coisas) a ler os rotulos...e depois saber os sitios certos de onde procurar amsi informações sobre os produtos utilizados

    ResponderEliminar
  15. Olá Ema, infelizmente as certificações pouca segurança dão hoje em dia, pois este mercado da cosmética biológica tem vindo a crescer muito e os interesses económicos mais uma vez sobrepõem-se aos restantes. Agora quase todos os produtos têm uma alusão abusiva a "natural" - e de natural só têm o nome. Isto choca-me principalmente quando me ponho a ler as listagens de ingredientes dos produtos para bebé. Ainda ontem no supermercado estive a ver a lista de ingredientes de um produto de uma marca mais conhecida que o tremoço, e que agora tem uma linha "naturals" para os bebés - nem queria acreditar quando vi a lista de ingredientes e até parabenos tinha! E muitos! Não será isto enganar o consumidor?
    Por exemplo, um produto certificado pelo Ecocert pode conter cocamidopropyl betaine e bastantes outros ingredientes muito suspeitos! A Ema fala muito bem quando menciona a diferença na cor e na textura - é que este tipo de gel de banho comercial é composto basicamente por água, emulsionantes e conservantes, e de plantas tem muito muito pouco.
    Tenho uma loja de produtos biológicos, não vou dizer o nome porque não estou aqui para fazer publicidade, mas posso dizer que há anos que passo horas a analisar cada produto e cada ingrediente para ter a certeza que estou a oferecer produtos bons e livres de maus ingredientes. Incomoda-me mesmo muito ver as pessoas comprarem produtos acreditando que estão a comprar um produto natural ou biológico, confiantes de que quem o está a vender ou produzir é sincero no que publicita, quando na realidade e na maioria das vezes o produto é simplesmente enganoso. Revolta-me! Mas fico muito contente em encontrar posts como este que alertam para a realidade. Parabéns Ema e continue por favor o bom trabalho cívico que aqui faz.

    ResponderEliminar
  16. É verdade "anónimo", temos mesmo que analisar bem os ingredientes, porque natural, ecológico ou mesmo "certificado" não são garantias. Infelizmente.
    Obrigada pelo seu testemunho e pelo apoio!

    ResponderEliminar
  17. Olá,Ema,tomei conhecimento do teu blog através do Biosfera e achei interessante essa reportagem. Também me importo com o ambiente e gostei de consultar o "365..."Andava à procura de novas ideias para pôr em pratica e encontrei-o!Gostava de saber se conheces a marca americana Amway e a tua opinião,cheguei a comprar alguns produtos,achei-os diferentes e bons mas será que são tão amigos do ambiente como dizem?
    antonio.rocha36@hotmail.com

    ResponderEliminar
  18. António, já ouvi falar, mas nunca experimentei nenhum (ou tive sequer um produto desta marca na mão). Nunca nos cruzámos, eh, eh!
    Sei que não fazem testes em animais, mas não aprofundei o meu conhecimento sobre a marca.
    Por mim, a ter que comprar, prefiro produtos de marcas que venham de mais perto: se não portuguesas (caso não haja), espanholas ou francesas, por causa do impacto do transporte.
    Espero ter ajudado.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  19. Olá Ema,

    obrigada pela visita e recomendação em vir aqui espreitar o teu artigo.

    De fato tens toda a razão, não é um produto perfeito mas eu já me dou por satisfeita se todas as pessoas que compram os outros produtos de supermercado, optarem por estes com menos embalagem entre outras virtudes de menos perfume, menos corantes, menos menos menos.

    No entanto, o ideal é sem dúvida alguma, optar por produtos ecologicos que respeitem os animais e que sejam 100% naturais.

    Obrigada mais uma vez por divulgares as "letrinhas pequeninas".
    Desculpa não ter vindo antes, mas só hoje é que reparei no comentário pois no meu blog não preciso autorizar comentários no email.
    Beijinhos.
    Continuação de boas festas.
    Rute

    ResponderEliminar
  20. Também penso como tu: já é um avanço as próprias empresas (independentemente dos motivos) começarem a ter algumas preocupações ambientais. Mas temos que estar conscientes de que há mais a fazer, não é?
    Não te preocupes, eu sei como é!

    Bom ano de 2012!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  21. Olá!
    Foi há pouco tempo que descobri o teu blog, mas tem vindo a mudar a minha forma de ver as coisas... Fui sempre uma preocupada com o meio ambiente e amo animais, mas talvez era apenas como a grande maioria da população... Para além da reciclagem e de ter adotado uma gatita abandonada (gostava de poder ter tantos mais...), as minhas práticas ambientais não passavam muito daí...
    A pouco e pouco e através de muita pesquisa via net, fui descobrindo que afinal nós próprios podemos fabricar muitos dos produtos comprados (o que neste momento também é muito bom para a carteira...). Mas descobri também que a variedade de produtos que sejam os mais naturais possíveis e não testados em animais é muito escassa a nível de grandes superfícies. E em outras lojas... Bem, basta dizer que vivo numa pequena cidade do interior... Posso encomendar pela net, é verdade, mas estes produtos para além de serem mais caros, dessa forma acrescem sempre os portes de envio... :(
    Enfim, depois deste desabafo, e como ainda sou uma leiga venho pedir uma opinião sobre os produtos do Boticário... Não são testados em animais e segundo eles são naturais... E Yves Rocher?...
    Há pouco tempo, descobri uma marca no Continente chamada Bioten. Parece-me recente e tem preços agradáveis... Conheces? Estava toda contente a pensar na Corine de Farme como solução, mas depois de comentários que vi aqui...
    Bem, parabéns com este blog, porque é realmente fantástico! É uma verdadeira luz ao fundo do túnel!!! :)
    Obrigada!!!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Cláudia!

      Fico contente por este blog te estar a ajudar. O mais importante é estarmos sensibilizados e irmos dando os nossos passos (maiores ou menores) para reduzirmos o nosso impacto, não é?
      As marcas que referes, apesar de melhor que outras, ainda têm bastante químicos. Uma das coisas que aprendi (não sei se viste este post: http://365coisasquepossofazer.blogspot.pt/2009/11/ler-sempre-os-rotulos-e-aprender-o.html) foi a não acreditar nas letras "gordas" das embalagens e a ler sempre os ingredientes. Quanto menos ingredientes, e quanto menos "esquisitos" os seus nomes, melhor!
      Quanto à Bioten, não conheço. Estive a procurar no site, mas não dá para ver a composição dos produtos. Falam dos ingrediente chave (naturais) mas não dá para saber quais os outros (e estes é que às vezes estragam tudo...).
      Por isto é que é melhor ir fazendo os produtos em casa... O livro 1001 remédios naturais (que aparece aqui: http://365coisasquepossofazer.blogspot.pt/p/livros.html) é muito bom, simples e tem receitas para quase tudo, com ingredientes comuns.
      Se puder ajudar em mais alguma coisa, é só dizeres.
      Obrigada pela atenção!
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Olá.
      Pelo que li há umas semanas, parece que a Yves Rocher nao testava em animais mas passou a testar devido a exigencias do mercado chinês, omnde estão a entrar agora.
      É pena, mas acho que testam mesmo em animais. De qualquer forma confirma a info.

      À autora do blog, parabens. Vou tentar fazer sabao liquido p mãos com sabao azul. Vamos ver se resulta :)

      XX

      Eliminar
    3. Depois diga como correu Minnie.
      Obrigada!

      Eliminar

Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário!
Nem sempre respondo aos comentários, visto este já não ser um blogue activo.
Se precisar de me contactar faça-o através do email awondrousday@gmail.com.
Obrigada e um boas mudanças verdinhas!