29 de novembro de 2009

29 - Comer somente ovos de galinhas do campo


Gosto muito de ovos. De todas as maneiras.

Normalmente como os ovos das galinhas que a minha mãe cria. A minha mãe, na sua pequena propriedade, pratica agricultura biológica. Como tal faz compostagem. Mas há um passo antes de deitar os restos para a compostagem. Retirar tudo o que é apetecível para as galinhas. Assim estas, além de viverem em liberdade, comem restos de legumes, milho e, basicamente, tudo o que encontram pelo caminho... Muito saudável.

Mas às vezes as galinhas fazem greve ou até estamos algum tempo sem visitar a minha mãe. E compramos ovos. Critérios: tamanho, aspecto, preço, ... Ah, e compramos só os que vêm em embalagens de cartão.

Então vamos lá ver, ovos biológicos certificados. Os ovos biológicos não têm químicos, antibióticos e os métodos de produção são "humanos": as galinhas andam à solta, não lhes cortam os bicos (!!!!!!) e a sua alimentação é também biológica.

Os primeiros que encontrei, numa prateleira do supermercado - ao lado de ovos com aditivos (especiais para crianças, com ómega 3, especiais para grávidas), vinham numa embalagem de plástico, envolta noutra de cartão...


Além destes, os únicos que tinham, e que comprei, eram da CAC: campestre. Tinham um selo de certificação que ainda não conhecia mas que depois verifiquei: ecocert. E tudo me pareceu bem - biológicos, portugueses, em caixa de cartão - excepto o preço: 6 ovos tamanho M custam 2,44€. Ao lado 6 ovos tamanho M, convencionais, estão a 0,85€...

De qualquer maneira se este é o preço para não cortarem o bico às galinhas que põem os ovos que como, nem para as encafuarem em espaços mínimos e fechados, nem para matarem os pintainhos machos de formas horríveis, eu aceito-o.

Há ainda a hipótese de comprar os ovos nas lavradeiras que vêm à feira. Não são biológicos, mas as galinhas andam à solta e não são mutiladas. Acho que vou até à feira no próximo sábado.

Aliás depois do que li e vi, nem sou mais capaz de comprar ovos convencionais! Além dos das galinhas da minha mãe, ou biológicos e/ou das lavradeiras.

18 comentários:

  1. olá! em lisboa pode comprá-los também no Briologico e no Miosotis (supermercados só de produtos biologicos) e com mais uma vantagem, podem ser comprados á unidade!

    o Briologico tem pagina no facebook.!

    ResponderEliminar
  2. Sabem dizer qual a página, procurei pelo nome "Briologico" e não encontrei. Obrigada!

    ResponderEliminar
  3. não sou de Lisboa mas será este?

    http://www.facebook.com/BRIObiologico?ref=search&sid=1046661116.1290372337..1

    ResponderEliminar
  4. Olá!
    Eu compro os meus no lidl. São 1 euro e pouco e dizem que são de galinhas criadas ao ar livre e vêm em caixa de cartão.
    Alguém conhece e tem alguma coisa contra?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Atualmente é possível reconhecer e selecionar os ovos pelo modo de criação das galinhas. A partir do código estampado no ovo (o primeiro dígito lhe corresponde). 0 biológico, 1 criação ao ar livre, 2 criação no solo e 3 criação em gaiolas

      Eliminar
    2. Eu também costumo comprar esses do Lidl. Pela leitura dos tais dígitos indica que é do modo de produção 1 criação ao ar livre. Penso apenas que não são biológicos devido à base de alimentação das galinhas que ainda assim devem ter uma alimentação sobretudo à base de cereais. Não estou a par de todos os pormenores que ditam um ovo ser considerado 100% biológico.

      Eliminar
  5. Olá Liana!

    Não conheço, mas se são de galinhas criadas ao ar livre são óptimos (mesmo que não sejam biológicos), pelas razões que falo no post. Agora vê de onde vêm. Os que eu compro são portugueses, o que quer dizer que, além incentivar a produção nacional, não estou a comprar um produto que teve que fazer uma longa e poluente viagem até chegar a mim.
    Espero ter ajudado.
    Boa semana!

    ResponderEliminar
  6. Eu também compro os do LIDL desde que os descobri (são € 0,40 mais baratos que o equivalente do Pingo Doce/Continente), e são produzidos em Portugal.

    ResponderEliminar
  7. Se são portugueses, de galinhas criadas ao ar livre e mais baratos... só falta saber se são biológicos (se as galinhas são alimentadas de forma natural) para serem perfeitos!

    ResponderEliminar
  8. eu também pensava assim até ler o livro "comer animais" de Jonathan Safran Foer, agora já não sei nada.... :( se galinhas criadas ao ar livre afinal é o que se descreve no livro e ovos biológicos apenas quer dizer que as galinhas são alimentadas de melhor forma, mas que continuam a sofrer maus tratos..... acho que a solução passa por me tornar vegan

    ResponderEliminar
  9. Caro anónimo, tal como digo no post e segundo as minhas pesquisas "os ovos biológicos não têm químicos, antibióticos e os métodos de produção são "humanos": as galinhas andam à solta, não lhes cortam os bicos (!!!!!!) e a sua alimentação é também biológica".
    Não li o livro de que fala, mas tenho a sorte de poder consumir, na maior parte das vezes, ovos que vou buscar ao produtor.

    ResponderEliminar
  10. Olá Ema,
    Eu comprava do PD, mas agora encomendo na Feira Biológica em Santos-o-Velho, Lisboa. São biológicos e as galinhas criadas ao ar livre! Estou muito contente e não são muito caros!Pelo menos enquanto comer ovos!!
    Milu :)

    ResponderEliminar
  11. Ahaha minhas queridas não se iludam! poucos são os ovos que são REALMENTE biológicos! Analisem e vejam os escândalos na Alemanda, por exemplo que dizer comer apenas ovos green, biologicos e afinal de contas era ovos regulares! Não existe diferença no seu conteúdo, o que observam são apenas corantes que deixam o ovo deliciosamente interssante! enfim

    ResponderEliminar
  12. É verdade que poucos são os ovos REALMENTE BIO. Eu produzo para consumo próprio e amigos. Tenho 1 custo só para cobrir as despesas de 1€/ovo (posturas de 5 a 6 dúzia por semana). Assim como é que outros vendem a 1/4 do preço? Mas para mim é a forma que ter a certeza que pelo menos os ovos na minha alimentação não são "martelados", e REALMENTE a diferença vê-se e saboreia-se.

    ResponderEliminar
  13. Só para esclarecer a dúvidas: o problema dos ovos de galinhas criadas ao ar livre não são as condições ou possíveis maus tratos - são as MORTES! Antes de mais, não sou vegan, como ovos de galinhas caseiras quando tenho acesso a elas (da avó do meu namorado, por exemplo), mas nunca mais comprei ovos de produção em massa, mesmo PT1 ou PT0 depois de conhecer o paradeiro dos animais. Como qualquer negócio, interessa que a produção seja rentável. Ora, muitos ovos, significa muitas galinhas e infelizmente não há formas de chocar apenas ovos de fêmeas e não de machos. Os pintaínhos machos nascem apenas para morrer assim que são separados das fêmeas. São um infeliz subproduto que não é rentável para a indústria dos ovos, e por isso acabam reduzidos a papa para comidas de cão, gado ou simplesmente para o lixo. Não é rentável criá-los até à idade adulta para vender a carne, até porque para isso já existem as galinhas. Assim que a sua produção de ovos diminui, porque a galinha vai pondo menos ovos com a idade, diminui também o seu valor para a indústria dos ovos. É imediatamente vendida para carne. Enquanto houver ovos de produção em massa, haverá carne de produção em massa. Mesmo num mundo vegetariano, não se enganem, ninguém iria vender ovos e também acartar as despesas de sustentar milhares de animais para estes viverem felizes o resto das suas vidas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é totalmente verdade. por isso é que eu como apenas os ovos que meu pai tem de "produção" caseira. ou seja, andam livres e comem apenas produtos naturais , como milhos e outras sementes .. alem de muitas verduras que elas adoram. não se deixem enganar pela suposta criação biológica tão apregoada nas grandes superficies... tentem arranjar alguém pequeno produtor, onde conhecem o modo como as mesas são cuidadas e alimentadas. .. ou então.. simplesmente deixem de comer ovos.. não compactuem com a tortura a que elas são submetidas... tal como a cruel morte a que são mandados os pinatainhos machos... triturados vivos... maldita industria.

      Eliminar
  14. A diferença está no número máximo de galinhas por m2, na alimentação e na tratamentos. Eu tenho 25 galinhas e faço compostagem mas de qd em qd lá vou comprando ovos "bio" ou "ar livre " ( "0" ou "1" no 1º dígito do código do ovo!)

    ResponderEliminar

Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário!
Nem sempre respondo aos comentários, visto este já não ser um blogue activo.
Se precisar de me contactar faça-o através do email awondrousday@gmail.com.
Obrigada e um boas mudanças verdinhas!