28 de novembro de 2009

28 - Deixar de comprar um jornal que vem num saco de plástico e traz 500g de folhetos publicitários


Hoje foi o último sábado que fui buscar o jornal que costumamos ter guardado num café perto. O Expresso. Há dois anos atrás, mais coisa menos coisa, começámos a comprá-lo por causa de uns filmes que vinham de oferta... é verdade. Até aí, esporadicamente, comprávamos este ou aquele. Enquanto vivi em casa dos meus pais, havia, quase diariamente, um jornal para ler. O Público, desde que apareceu. No Expresso gosto, mais até do que o jornal em si, dos suplementos: o Cartaz, Economia, a RevistaÚnica. Mas a verdade é que além de vir sempre num saco plástico, junto com o jornal e os seus suplementos vêm sempre uma série de folhetos e afins: de marcas de telemóveis, de lojas de electrodomésticos, ... Nem sempre é 1/2 kg mas todas as semanas vem 1 ou 2 "acrescentos". Se fizermos uma média de 250g por semana, ao fim de um ano dá qualquer coisa como 13 kg de papel que vão direitinhos para a reciclagem! Até se me arrepiam os cabelos da nuca!


Gostava de continuar a ler o jornal, em papel. Gosto deste ritual. Vou lendo jornais na net, mas, nem eu nem o Zé Manel, gostamos muito de ler no ecrã do computador, esta é a verdade. Os outros semanários, pelo que tenho visto, também vêm num saco plástico e, provavelmente também trazem atrás mais umas folhas de publicidade. Por isso vamos experimentar uns quantos, diários. Não vamos comprar todos os dias - porque era pior a emenda que o soneto - mas as edições de um dos dias do fim da semana, quando trazem os suplementos mais interessantes. Até encontrarmos um que nos encha as medidas ou, caso tal não aconteça, continuarmos no rodízio e termos várias perspectivas. É sempre uma boa ideia. Mas vamos continuar a comprar só um por semana. Sem saco plástico. Sem folhetos publicitários.

Sem comentários:

Publicar um comentário

Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário!
Nem sempre respondo aos comentários, visto este já não ser um blogue activo.
Se precisar de me contactar faça-o através do email awondrousday@gmail.com.
Obrigada e um boas mudanças verdinhas!