18 de setembro de 2010

169 - Deixar, definitivamente, de tomar banho


Sim banho, banho de banheira...

Não estavam a pensar que me ia deixar de lavar, pois não?
("olha, passou-se com o desafio", "Eu bem disse que ela não ia aguentar". Ui, então é que a minha mãe pensava: "pronto, a minha filha virou hippie...")

Não fiquem muito chateados, não me batam... tenho que confessar o meu pecado ambiental. Até ao ano passado, mais ou menos por esta altura, eu tomava, todos os anos, o meu banho de imersão. Sim, eu, que me arrepelo toda com o desperdício de água, tomava um banho de imersão quando passava uns dias em casa da minha mãe!!! Era só um por ano, mas tomava-o.


É que lá há uma grande (para mim, que sou baixa, claro...) banheira de pés, em ferro fundido, das antigas!
E a casa fica numa aldeia de Amarante (imaginam o calor abrasador?!).
E não há nenhum rio ou riacho (ou mesmo tanque) por perto, onde caiba (ou tenha permissão para entrar...) uma pessoa.
E eu desidrato quando fico algum tempo longe do Mar (pronto, nesta parte, estou a exagerar um bocadinho... é uma desidratação emocional!)

Estão ver?...

Há lá coisa melhor, numa situação destas, do que me enfiar-me numa banheira cheiinha de água fresca e ficar lá horas e horas a fio (esta parte é um ponto a favor, não é?...)???

Não, não há, asseguro-vos. Dá para flutuar (...), treinar a apneia, ler, divagar, dormitar, ...

Mas, pronto, não faço mais, prometo!


Vou pedir à minha mãe para arranjar o pequeno tanque de pedra que tem no pátio, para o poder encher de água que - depois do meu banho anual (assim, se calhar até podem ser mais...) - pode ser reutilizada para a rega (porque eu só uso produtos não poluentes...).

Perdoem-me, está bem?...

5 comentários:

  1. Eu tomo duche, mas apesar disso, tenho sérias dificuldades em tomar um duche curtinho...
    É um mau (péssimo, terrível) hábito que tenho vindo a contrariar, mas confesso que se pudesse (e não tivesse consciência) era capaz de ficar horas no duche :-))

    ResponderEliminar
  2. Eh, eh! Obrigada!

    "Mãe da Rita", é difícil para quem gosta de água, não é? Parabéns pelas suas criações!

    ResponderEliminar
  3. Eu pessoalmente, arranjei uma solução para os desperdícios de água.
    No duche, a água que sai fria, no início, aproveito-a para um balde, que irá ser utilizada na sanita, por exemplo.
    Na cozinha, as águas usadas para lavagens de legumes e outros (sem adicionar detergentes), são reaproveitadas, para regar as minhas plantas.

    ResponderEliminar
  4. São, sem dúvida, óptimas medidas!
    Cá em casa já as seguimos há algum tempo (ainda antes deste desafio) e não custam nada!

    ResponderEliminar

Obrigada pela sua visita e pelo seu comentário!
Nem sempre respondo aos comentários, visto este já não ser um blogue activo.
Se precisar de me contactar faça-o através do email awondrousday@gmail.com.
Obrigada e um boas mudanças verdinhas!